quinta-feira, 24 de março de 2011

Síndrome da dor patelofemoral





A síndrome da dor patelo-femoral ou síndrome patelo-femoral é uma das queixas mais comuns relacionadas ao joelho particularmente em adolescentes ou adultos jovens. Afeta mais frequentemente atletas e a populaçào sedentária do sexo feminino. É definida como uma dor na região anterior do joelho e/ou retropatelar, sendo agravada durante atividades esportivas, subida e descida de escadas, caminhadas em terrenos acidentados, agachamento ou quando sentado por tempo prolongado.
A dor da síndrome não deve ser confundida com dor diretamente na patela, o que configura tendinite patelar.


Para o diagnóstico tem-se que excluir patologias intra-articulares e tendinites/bursites patelares, doença de Osgood Schatter's, neuromas...
Muitas teorias tem sido propostas para explicar suas causas. A literatura em geral e experiência clínica sugerem origem multifatorial:
- Overuse ( pressão extra entre a patela e o fêmur na flexão do joelho)
- Problemas de biomecânica e disfunção muscular. Não há fator biomecânico único: Pés planos ou pronados (causam rotação interna compensatória da tíbia ou anteroversão do fêmur), Pés cavos ( causam mais estresse no mecanismo femoropatelar, especialmente na corrida), ângulo "Q"( Um aumento no ângulo "Q" poderia predispor à dor femoropatelar)
- Causas musculares (podem ser divididas em fraquezas e encurtamentos. O mais comum é a fraqueza do quadríceps, mas músculos como vasto medial oblíquo, isquiossurais e trato iliotibial podem estar envolvidos.



Tratamento





Os problemas femoropatelares devem ser tratados inicialmente de maneira conservadora.





*Fisioterapia - O fortalecimento do quadríceps é recomendado pois exerce importante função no movimento patelar.





Os músculos do quadril, isquiosurais e o trato da banda iliotibial também de vem ser considerados e avaliados, além da correção biomecânica.





*Repouso relativo





*Gelo e drogas anti-inflamatórias (OBS: algumas vezes oa pacientes não respondem bem a essas drogas)





*Órteses ( apesar de citadas na literarura, seu uso é controverso. Parece mostrar resultado quando o paciente apresenta subluxação lateral)





*Taping (McConnel)/bandagens funcionais ( em grupos seletos)





*Uso de calçados adequados





*Cirurgia















Manuela Belo Franco Bárbara





Fisioterapeuta especialista em Fisioterapia Geriátrica - FCMMG- MG





Instrutora de Pilates