quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Síndrome da Imobilização


O termo Síndrome da imobilização, apesar de muito usado por geriátras e gerontólogos é pouco conhecido por médicos de outras especialidades e pela população em geral. Consiste num complexo de sinais e sintomas resultantes da supressão de todos os movimentos articulares e, por conseguinte, da incapacidade de mudança postural.

Para caracterizá-la deve-se utilizar critérios que orientem o diagnóstico da síndrome e que tenham características próprias. O critério maior seria déficit cognitivo médio a grave e múltiplas contraturas. No critério menor consideram-se os sinais de sofrimento cutâneo ou úlcera por pressão, disfagia leve a grave, dupla incontinência e afasia.

Define-se como paciente com Síndrome da Imobilidade quando um paciente apresenta as características do critério maior e pelo menos duas do critério menor.

As causas do imobilismo são as mais diversas, onde o resultado de todos esses problemas seria em última instância o equilíbrio precário, quedas, limitação da marcha, perda da independência, imobilidade no leito e finalmente suas complicações.

Muitas vezes cura-se a doença de base, mas a independência e imobilidade já estão instaladas irremediavelmente.

As consequências da imobilidade são a deterioração funcional dos diversos sistemas, além da senescência normal, chegando finalmante à Síndrome da imobilização.

Algumas dos sistemas atingidos são:

-Sistema Tegumentar: Micoses, Xerose, Laceração, dermatite amoniacal, úlcera por pressão, equimoses.

-Sistema esquelético: Alterações articulares, osteoporose.

-Sistema Muscular: Perda de força, contraturas.

-Sistema Cardiovascular: Trombose venosa profunda, embolia pulmonar, Isquemia arterial aguda dos membros inferiores.

-Sistema urinário: Incontinência urinária, Infecção do trato urinário.

-Sistema digestivo: Desnutrição, Constipação, disfagia, distúrbio neuropsiquico.

-Sistema respitarório: Pneumonia e outras doenças estruturais.

Diante de tantas alterações constata-se que a Síndrome do Imobilismo é de grande sofrimento tanto para os pacientes quanto aos familiares. Fato é que desde 1860 o repouso no leito foi reconhecido como modalidade terapêutica a fim de poupar os "humores ou energia, a partir daí passou a ser adotado de forma abusiva para muitos processos mórbidos. O conceito de "repouso necessita ser atualizado e desmistificado de tal forma que permita a mobilização precoce no pós-operatório e reabilitação geriátrica de modo a deixar o idoso no leito somente o tempo necessário e se necessário. A fisioterapia geriátrica tem papel fundamental nesse paciente e visa prevenir que o idoso fique restrito ao leito e possa fazer com que possa manter-se útil e ativo.


Manuela Belo Franco Bárbara

Fisioterapeuta pós-graduanda em fisioterapia geriátrica pela FCMMG


Atendimento domiciliar em Belo Horizonte
Bibliografia:
Tratado de Geriatria e Gerontologia. Freitas, E.V.; Py, L.; Neri, A. L.; Cançado, F. A. X.C.; Gorzoni, M.L. ; Doll, J. 2ª. Edição. Editora Guanabara Koogan, 2006.


19 comentários:

  1. Olá Manuela.....

    Gostei muito, eu realmente estava procurando sobre esta Síndrome na literatura. No momento estou atendendo clientes que ao meu ver estão com perfil, infelismente.
    Boa noite.

    Jussara Guedes- RJ
    e-mail: jflguedes@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Jussara!!!
    É sempre bom compartilhar conhecimento.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Também gostei do seu post, e também estou atendendo clientes com esTa sindrome e pesquisando, gostei bastante deste post, simples e pratico.

    Abraços.
    Jackeane Soares - MA
    jackeanesoares@otmail.com

    ResponderExcluir
  4. MANUELA BELO FRANCO9 de agosto de 2011 16:54

    JACKEANE,
    Muito obrigada!
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Manuela, boa noite.
    Sou Fisioterapeuta e estou finalizando um projeto de especialização o mesmo e sobre Sindrome do Imobilismo, achei interessante seu blog, se tiver como me ajudar com alguns materias agradeço.

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Vc já pesquisou em bases de dados? Me mande seu email.

    ResponderExcluir
  7. Sou o fisioterapeuta que falou sobre os artigos,desculpe a demora, dirley_fisio@hotmail.com
    Agradeço pela atenção.

    ResponderExcluir
  8. Olá Manuela, parabéns pelo texto. Estou finalizando minha pós graduação sobre esse tema, vc tem mais algum material que possa me ajudar.. eu já tenho alguns.
    Obrigada, meu e-mail é mikafisio@gmail.com

    ResponderExcluir
  9. Posso dar uma olhada sim. No momento estou viajando e retorno na quarta-feira.

    ResponderExcluir
  10. Manu que conhecidência... to aqui estudando Sindrome da Imobilidade para a prova de geriatria e quando vou pesquisar os critérios te achei por aqui!! Me ajudou e muito aqui!

    Adorei o blog!!!

    beijao,

    Larissa Cavalcanti

    ResponderExcluir
  11. Que legal, Larissa!! Muito bom "encontrá-la" por aqui! beijos

    ResponderExcluir
  12. Manuela, bom dia.
    Sou estudante de fisioterapeuta e estou desenvolvendo um projeto sobre Sindrome da Imobilidae,gostaria de saber se você possue algum material para me enviar ou indicação de alguma literatura sobre o assunto. Meu e-mail é douglas_grein@hotmail.com.
    Obg

    ResponderExcluir
  13. Manuela, sou fisioterapeuta e estou decidindo sobre o tema do trabalho de conclusão de curso da pós graduação. Estou pesquisando sobre a sindrome do imobilismo, porém com um pouco de dificuldade.... Gostaria de saber se poderia me ajudar com algum material. Desde já agradeço.Meu e-mail é: camilabgama@hotmail.com

    Atenciosamente,

    Camila Gama

    ResponderExcluir
  14. Olá Camila,
    Tem que saber que parte específica vc quer. Pesquise nas bibliotecas virtuais e bases de dados ( Bireme, Pubmed, PeDro, Scielo...). Boa sorte!

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Olá manuela... sou estudante de fisioterapia e meu tcc vai ser sobre esse tema gostaria muito que voce me ajudasse a obter materias sobre o tema que está muito dificil de encontrar na base de dados. Tenho alguns, será que você poderia me enviar alguns materias por e-mail ou me indicar livros que contém.
    Localizei um livro muito bom com o tema: Alterações e efeitos fisiológicos e funcionais da inatividade nas funções corporais
    tratado de medicina e reabilitação, fica a dica.
    meu e-mail. shirleiarcanjo@hotmailcom
    obrigada.

    ResponderExcluir
  17. Boa Noite Manuela, tudo bem? sou estudante de fisioterapia, estou fazendo um trabalho sobre Síndrome do Imobilismo, você poderia me indicar literaturas e artigos sobre o tema?
    Grata!
    meu email: fernandacristina779@ig.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá Manuela. Como os demais também sou estudante de fisioterapia e estou com dificuldades em achar artigos, sites etc. Peço por favor um pouquinho do seu tempo se poder me enviar algo sobre Sindrome do Imobilismo. Grato. email: rodolfodantas@hotmail.com

    ResponderExcluir